Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Corsário e a Ciência

Textos de divulgação científica e reflexões sobre Ecologia da Saúde, à luz da teoria evolutiva ultradarwinista:

O Corsário e a Ciência

Textos de divulgação científica e reflexões sobre Ecologia da Saúde, à luz da teoria evolutiva ultradarwinista:

01.11.14

A culpa do Homem de Bem


Sérvio Pontes Ribeiro

Desde Zoroastro e muito antes dos saberes por ele resgatados para a humanidade, havia uma certeza: a omissão dos bons é o triunfo do mal.

 

Hoje eu acordei com vontade de gritar com você, gente dita, genericamente, do bem. Ao gritar, xingo, e o faço a mim mesmo nas três categorias abaixo, pois ninguém, mesmo do bem, é bom o tempo todo. E faço a todos que se virem na mera condição de omisso, a que momento for, e se o faço, é porque creio na temporariedade desta condição, e na remissão das atitudes da humanidade.

 

Quero xingar pessoas de bem, como você, esquerdista aguerrido, que sempre lutou por uma vida melhor para todos mas não refletiu que se a vida melhor for com base no consumo desenfreado, vamos democratizar a vida pior, e não a melhor, para cada um, e sem a chance dos 99% escaparem da tirania que se irá impor na Terra. A tirania do esgotamento dos recursos seguido pela força das armas, manipulação política e controle dos poucos recursos que sobrarem, inclusive dos recursos humanos miseráveis que farão qualquer coisa para não morrer. Você, esquerda, socialista, humanista inconsequente e irresponsável que para não ver um playboy drogado na Presidência, deixou a governante do país se reeleger sem em NADA questionar a conduta dela com o Meio Ambiente e a preservação da Amazônia. A governanta do país mais importante do MUNDO para uma guinada em direção a outro modelo de desenvolvimento e sustentabilidade, mas que aposta no esgotamento de nossos recursos para dar à população (por um ou duas gerações, aos demais, sobrará a ruína ecológica) uma vida digna com base no consumo desenfreado, na economia de mercado e na produção petrolífera.

 

Xingo biólogos abnegados que trabalham em condições de subemprego na consultoria ambiental, mas não tentam mudar as direções imorais que a avaliação ambiental tem tomado no Brasil, e aceitam rasgar seu juramento da Formatura para não perder seu emprego mal remunerado. Biólogos ainda piores, que empreendem e tornam a profissão mais poderosa, mas enriquecem aceitando estas condições anti-científicas, imposições de mercado, trabalhos com cartas marcadas e a conivência com a perda de funcionalidade de ecossistemas e extinções altamente previsíveis de espécies e serviços ecológicos.

 

Finalmente, gritaria conosco, cientistas omissos, imorais, indecentes e vendidos. Você, calado por troca da estabilidade de seu emprego, parcas ou vultuosas verbas, complementações salariais com cargos que te empoderariam o bastante para mudar o rumo das coisas, e não faz nada. Você, cientista omisso e egoísta, é o pior de todos os homens de bem.

 

A previsão de que a Amazônia úmida entraria em colapso, e com ela as chuvas do Sudeste, foi feita há mais de 10 anos. Agora é praticamente, mas não ainda, tarde demais, mas não estamos fazendo nada!