Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Corsário e a Ciência

Textos de divulgação científica e reflexões sobre Ecologia da Saúde, à luz da teoria evolutiva ultradarwinista:

O Corsário e a Ciência

Textos de divulgação científica e reflexões sobre Ecologia da Saúde, à luz da teoria evolutiva ultradarwinista:

17.11.13

A Carta de Corso do cientista


Sérvio Pontes Ribeiro

Me perguntou o brilhante Gabriel Wendling se seria o método a Carta de Corso do Corsário da Ciência. Disse que não, o método é o astrolábio, a bússola e a leitura das estrelas e mapas, e usam o mesmo método para chegarem a um dado ponto geográfico de Almirantes a Corsários!

 

A carta de corso para mim é o entendimento da filosofia da ciência, que a poucos interessa. A Filosofia da Ciência é a leitura de si mesmo feito por outrem, e não cientistas. Portanto, um espelho mágico, que te liberta da cegueira com que trabalha!

 

Quem tem a Carta tem o poder de entender seu papel no mundo presente. De fato, se pensar nos paradigmas da ciência aos olhos de Thomas Khun (um olhar no qual eu acredito – só uma nota, Khun não é filófoso, é físico que se converteu em historiador da ciência) fica claro que a maioria absoluta de nós terá sua existência consumida pela mera corroboração dos paradigmas vigentes!

 

Nada de mal nisto, mas há algo de malignamente vazio no ser apenas isto! O cientista, bem nos lembrou Adriano Paglia outro dia, é alguém que passou pelo processo de se formar cientista, mas que mudará a sociedade das mais diversas maneiras possíveis! Assim, um brilhante professor em uma universidade particular, um tomador de decisões, um analista ambiental que tenha sido forjado na metodologia científica será ainda melhor na sociedade se tiver sido libertado pelo entendimento de seu papel mais amplo e profundo, como um cidadão inteligente e livre pensador!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.